Processo de autorização de terapias é revisado. Entenda aqui.

A gestão das despesas assistenciais é um dos grandes desafios na administração dos planos de saúde e no Economus não poderia ser diferente.

A inflação médica, pressionada pelas novas tecnologias, pela maior longevidade da população, além de outros fatores como a judicialização, fraudes e desperdícios na utilização dos planos, influenciam diretamente nos custos da saúde.

Nesse sentido, são necessárias ações efetivas por parte dos gestores e também o envolvimento dos beneficiários no controle dos gastos e na correta utilização dos planos.

Diante do contexto acima, o Economus vem promovendo uma série de ajustes na gestão das despesas assistenciais, sempre em conformidade com as exigências da Agência Nacional de Saúde – ANS e com os direitos contratuais e obrigações mínimas do Instituto com seus beneficiários.

Neste momento, estamos revisando o processo de autorização de Sessões de Terapias, com o objetivo de adequar o atendimento às necessidades dos beneficiários e coibir excessos verificados por parte de alguns prestadores.

A realização de terapias como fonoaudiologia, fisioterapia, psicologia, entre outras, são procedimentos regulamentados no Rol de Procedimentos da ANS, que estabelece limites de utilização.

Veja no quadro a seguir a quantidade indicada para cada tipo de terapia:

No entanto, caso o médico indique a necessidade de sessões adicionais, o prestador deverá enviar relatório médico com justificativa clínica e respectivo diagnóstico para o e-mail autorizacoes@economus.com.br, para avaliação da equipe médica do Economus.

Por fim, contamos com a compreensão e colaboração dos beneficiários na utilização adequada dos serviços assistenciais, como forma de garantir a sustentabilidade e a qualidade dos planos de saúde administrados pelo Instituto.

Dúvidas: Central de Relacionamento 0800 014 7000.


Publicada em: 22/05/2018