Resultado

 

  • Cenário
  • Impacto
  • Estratégia
  • Resultados
  • Planos
  • Rentabilidade e Meta
  • Déficit
  • Equacionamento

Cenário econômico impõe desafios às estratégias de investimentos

O ano de 2015 apresentou um cenário econômico nacional e internacional desafiador para todos os entes econômicos: governos, empresas, pessoas físicas e para todo o sistema de previdência complementar, comprometendo o desempenho da maioria dos fundo de pensão no Brasil.

Veja mais

Principais fatores do cenário econômico

Confira quais foram os principais fatores do cenário econômico em 2015, que impactaram o resultado dos investimentos.

Veja mais

Estratégia de investimentos utilizada

A Gestão de Investimentos do Economus adotou estratégias conservadoras, traçadas pelo Estudo de Gestão de Ativos e Passivos e pela Política de Investimentos vigente, em busca de oportunidades atrativas para incrementar a rentabilidade dos Planos, considerando suas premissas básicas de equilíbrio, prudência, segurança, além do gerenciamento de cenários, dos recursos disponíveis e do risco. 

Veja mais

Resultado por segmento

Confira os resultados apresentados de cada segmento, com sua respectiva participação em carteira, que compõem a rentabilidade acumulada de 2015: 

Veja mais

Impacto nos Planos

Vale ressaltar que a previdência complementar tem como objetivo o longo prazo e há diversos fatores econômicos e conjunturais que podem impactar o resultado dos planos de benefícios. Por isso, o Economus busca com sua gestão, preservar o patrimônio e obter os melhores resultados para seus participantes, conforme é possível avaliar no gráfico a seguir com a evolução do patrimônio nos últimos 10 anos:

Veja mais

Rentabilidade acumulada e meta definida para cada plano em 2015

Primeiramente, é importante saber o que é taxa mínima atuarial. É a meta equivalente à rentabilidade necessária para manter o equilíbrio entre a arrecadação e os compromissos atuais e futuros, composta por uma taxa de juros adotada na avaliação atuarial, de acordo com as características de cada plano, acrescida de um índice de inflação. 

Veja mais

Sobre o Déficit

São diversos os fatores que impactam no resultado deficitário ou superavitário dos planos de benefícios. No entanto, é importante definir que déficit não significa prejuízo, mas pode significar que a meta prevista para o período não foi alcançada e com isso o total dos recursos garantidores fica abaixo da soma dos benefícios futuros a serem pagos aos participantes e assistidos. A seguir os fatores a serem considerados na análise do resultado de um plano de previdência:

Veja mais

O que se entende por equacionamento?

O equacionamento é um estudo para avaliar o Plano de Custeio dos planos de benefícios com déficit, a fim de equilibrar a diferença entre as contribuições e o pagamento de benefícios, para honrar com o compromisso futuro até o último participante. Para isso, é realizado um cálculo que avalia o percentual de contribuição e o prazo necessário para equacionar o déficit.

Veja mais